Sejam bem-vindos ao projeto “A Música Cantando a Nossa História – Um Rio de Sons”

MARICÁ

Com a apresentação e mediação de Saulo Laranjeira, o projeto apresentará no CEU – Centro de Artes e Esportes Unificados no dia 05  de maio às 18h o cantora e compositora LUCINA e o cantor e compositor RONALDO VALENTIN

Serão histórias de vida, permeadas de canções.

Todos os encontros serão registrados ao vivo, editados para serem exibidos em formato de minissérie.

SAULO LARANJEIRA

Humorista, ator, apresentador, cantor, narrador e compositor brasileiro.

Saulo Laranjeira é o idealizador e apresentador do programa televisivo Arrumação, desde 1987, que divulga o trabalho de artistas da autêntica cultura brasileira (músicos, cantores, poetas e contadores de causos) entremeado com apresentação de causos e personagens humorísticos interpretados pelo próprio Saulo.

Além destes, Saulo ainda interpreta o Deputado João Plenário do programa humorístico do SBT A Praça é Nossa, por mais de 20 anos.

Laborioso no resgate e preservação das tradições do sertão, Saulo gravou trabalhos de grandes poetas, a exemplo de Camillo de Jesus Lima, com seu Viola Quebrada – sendo que o personagem João Macambira, deste poema, também integra o rol daqueles personificados pelo artista.

Em 2011, participou como narrador do espetáculo Auto da Catingueira, obra de Elomar Figueira Mello, com gravação de DVD no Grande Teatro Palácio das Artes, tendo com participantes o Grupo Giramundo[1], Xangai e Dércio Marques.

Conheça mais ainda Saulo Laranjeira acessando o site e mídias sociais do artista. 

LUCINA

Cantora e compositora

Compositora, cantora e instrumentista.

É formada em Comunicação Visual pela Universidade Federal Fluminense. Fez curso de Arranjo Popular com o Professor Buhmil Med e o Maestro Hélio Sena.

Iniciou sua carreira profissional em 1967, ainda sob o nome de Lucinha, como solista do Grupo Manifesto, com o qual apresentou, na TV Continental (RJ), a série de programas semanais “O mundo é nosso”, levada ao ar nas tardes de sábado. Nesse mesmo ano, participou, com o Grupo Manifesto, do II Festival Internacional da Canção, com “Margarida” (Gutemberg Guarabyra), classificada em 1º lugar na fase nacional e em 3º lugar na fase internacional do evento. Ainda com o conjunto, lançou os LPs “Manifesto musical” (1967) e “Grupo Manifesto nº 2” (1968). Os dois discos viriam a ser relançados em CD, em 1995, como parte da coleção “No Tempo da Bossa Nova”.

Em 1968, participou do IV Festival da Música Popular Brasileira (TV Record), com sua composição “Cantoria” (C/ Luiz Vieira), que interpretou no evento, ao lado do Grupo 7, sob o pseudônimo de Lucelena, com o qual fez carreira na PolyGram, tendo gravado canções de festivais em diversos discos lançados pela gravadora.

Em 1972, formou, com Luli (hoje Luhli), a dupla Luli e Lucina, ícone da produção independente no Brasil, lançando, ao longo de 25 anos de carreira, sete álbuns, apresentando-se em vários teatros, salas culturais, bares, festivais ao ar livre, projetos de várias Secretarias de Cultura e Instituições por todo o Brasil. A dupla expandiu internacionalmente seu trabalho em cidades da Alemanha, França, Suíça e Holanda.

Em 1998, lançou seu primeiro disco solo, “Inteira pra mim”, contendo suas composições “Coração na boca”, “Lar lunar”, “Familiar” e a faixa-título, todas com Zélia Duncan, “Génève”, “Choro de viagem” e “A onda”, todas com Lucina, “Rosa cálida” e “No fundo de mim”, ambas com João Gomes, “Maria pode crer” (c/ Alzira Espínola) e “Melhor assim” (c/ Sérgio Crusco). O CD lhe valeu a indicação para o prêmio Sharp, no ano seguinte.

Em 2002, lançou o CD “Ponto sem nó”, com um repertório de canções que fazem referências ao mar, algumas de sua parceria com Luli e outras assinadas por João Donato e Moraes Moreira, Paulinho da Viola e Hermínio Bello de Carvalho, e Nilson Chaves.

De setembro de 2002 a fevereiro de 2003, idealizou e assinou a direção musical e o roteiro do programa musical “Intimidade é fato”, gravado no teatro do Sesc Pompéia (SP) e exibido através da emissora de canal a cabo Multishow.

Compôs jingles para campanhas publicitárias, além de trilhas sonoras para teatro e dança, entre as quais: “A epopéia da fundação da cidade do Rio de Janeiro”, “Picasso”, “Domi” e “Combate à dengue”, todas encenadas pela Companhia Triangulo de Bonecos e Atores”, “Encontro de Dança”, com coreografia de Gerry Maretski; “O Mandarim” (Eça de Queiros), com direção de Hélio Eichbauer; “Cafuzo”, duo dos bailarinos Vera Lopes e João Carlos Ramos; “A princesa do meio”, peça infantil de Sonia Motta; “A história do bolo”, peça infantil dirigida por Josué Soares; “Por gentileza”, montada pela Companhia de Teatro Os Mimos, e “O mambembe” (2004), encenada no Teatro Ziembinski, entre outras.

Constam da relação dos intérpretes de suas canções Ney Matogrosso, Zélia Duncan, Nana Caymmi, Joyce, Fred Martins,Tetê Espíndola, Alzira Espindola, As Frenéticas, Wanderléa, Olívia Byington, Dércio Marques, Daúde, Belô Veloso,Vânia Bastos, Rolando Boldrin, Verônica Sabino e Banda Cheiro de Amor, entre outros.

Conheça mais ainda Lucina acessando as mídias sociais da artista. 

RONALDO VALENTIN

Cantor e compositor

Conheça mais ainda a dupla acessando o site e mídias sociais dos artistas. 

COMO CHEGAR

CEU - Centro de Artes e Esportes Unificados

Rodovia Amaral Peixoto s/n Itapeba, Maricá – RJ

ENTRADA FRANCA

Classificação Etária Livre

Distribuição de senhas a partir das 18 horas  |  Ingressos limitados