EQUIPE

Nelson Freitas

DIREÇÃO GERAL E ROTEIRO

Nelson Freitas é músico (violonista), compositor e produtor cultural. A experiência com produção cultural vem da realização de seus próprios shows em início dos anos 1980. Estudou teoria e violão na Escola de Música Villa-Lobos; fez o curso de Formação de Professores em Educação Musical na Escola de Música Pró-Arte – RJ em finais dos anos 1980, onde também estudou harmonia funcional com Roberto Gnattali.

Nelson Freitas é músico (violonista), compositor e produtor cultural. A experiência com produção cultural vem da realização de seus próprios shows em início dos anos 1980. Estudou teoria e violão na Escola de Música Villa-Lobos; fez o curso de Formação de Professores em Educação Musical na Escola de Música Pró-Arte – RJ em finais dos anos 1980, onde também estudou harmonia funcional com Roberto Gnattali.

Nelson já se apresentou em teatros, em bares, na noite, e produziu dezenas de shows musicais e festivais de artes e leitura com a participação de renomados artistas do cenário musical nacional e de novos artistas, além de já ter dirigido cinco produções fonográficas e editado cinco livros.

Como dirigente público foi Secretário Municipal de Cultura e Turismo de Nova Iguaçu (2003 / 2004); membro titular do Conselho Estadual de Cultura do Rio de Janeiro (2005 / 2006); Presidente da FUNARJ em 2018; é diretor de Cultura da ALERJ desde fevereiro de 2019.

Em 1998 criou a empresa Água Grande e em 2007 a ONG Casa do Conhecimento, mantendo-se afastado nos períodos de gestão pública.

Em 2018 lançou seu primeiro CD, Água Grande, com oito canções instrumental e duas com letra, totalmente autoral, pelo selo Cedro Rosa, em todas as plataformas digitais –no Spotify tem mais de 30 mil streamings.

João Muniz

DIREÇÃO E MONTAGEM

João Muniz é um dos idealizadores e diretor do Programa Arrumação (TV Cultural e Educativa/REDE MINAS). O Programa é responsável pela mostra na televisão aberta da diversidade da cultura musical originalmente brasileira. João Muniz é produtor cultural, com uma carreira que soma quase 40 anos de atividade artística como produtor e diretor de TV e shows, realizando diferentes tipos de produções artísticas nas linguagens da música, artes cênicas e audiovisual.

Com o advento da pandemia, o Programa Arrumação ficou sem exibição atualizada na Rede Minas. A partir de 2021, João retomou a direção de cena de projetos musicais com registro documental em audiovisual, como o projeto “A Música Cantando a Nossa História”, com a gravação ao vivo de 26 programas em 2021 (Teatro João Caetano) e de 25 programas em 2022 (Casa de Cultura Laura Alvim); e ainda o registro documental de mais 14 programas em 2022 no “Festival Arrumação – Um Rio de Arte”, realizado nas cidades de Belford Roxo, Engenheiro Paulo de Frontin (Uaná Etê), Mendes, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, São Gonçalo e São João de Meriti.

Atualmente João Muniz dirige a retomada do Programa Arrumação, gravado recentemente no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, e vai dirigir a cena do projeto “Um Rio de Sons”, previsto para iniciar em setembro do corrente ano.

Roger Hitz

DIREÇÃO E MONTAGEM

Rogério de Oliveira Silva, nas artes Roger Hitz, 46 anos, nasceu em São João de Meriti e está radicado em Maricá. Estudou História na UFF (Graduação incompleta) e Audiovisual, em cursos no PONTÃO DA ECO/ UFRJ, na UFF, com a equipe Cultura Digital do Escritório de Apoio, secretaria de Cultura RJ, onde atuou também como consultor de ponto de Cultura.

A formação audiovisual de Roger Hitz foi construída ao longo de décadas de prática. Foi pesquisador, idealizador e produtor do Projeto “A Força dos Orixás: Mitologia e História Contada pela Música Brasileira”, que conquistou o Prêmio Roquette Pinto. Em 2014, aprofundou a experiência no campo audiovisual, como Coordenador e realizador de oficinas e produção de conteúdos audiovisuais no projeto “Comunidades Tradicionais: Caiçaras, Indígenas e Quilombolas” , realizado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRJ) , com recursos da FAPERJ. De 2014 a 2016, trabalhou na produtora Jardins Suspensos como Coordenador de Projetos Audiovisuais. Desde 2018 trabalha com audiovisual através da TVHitz.online, desenvolvendo diversos projetos como diretor, editor e pesquisador.

Simone Lopes

PRODUÇÃO EXECUTIVA

Simone Lopes é formada em Biologia, mas atua mesmo é no universo das artes. Na década de 90, foi Animadora Cultural no Rio de Janeiro e depois dedicou-se a produzir projetos por iniciativa própria ou em parceria com outros produtores culturais.

Dentre alguns dos principais projetos produzidos e / ou coordenados por Simone Lopes, podemos citar o “Terça do Compositor”, o “Som na Praça”, a “Bienal do Livro da Cidade de Nova Iguaçu”, “Razão de Ser”, o CD “Carcarás da Cidade – Tributo a João do Vale”, “Na Cadência do Choro”, no Circo Voador, a “Bienal da Leitura de São Gonçalo”, no SESC de São Gonçalo; o “MPB Meio-Dia em Ponto”, no SESC Ginástico; “Paracambi Literária”, “Festival Educação e Cultura Ampla” , “Consciência Ampla Cultural”, “Jornada Endesa Fortaleza do Conhecimento”, “Jornada Educação Século XXI” , o “Festival de Artes de Teresópolis” , o “Festival de Artes e Leitura de Petrópolis”, o “Festival Flor Atlântica”, o livro “Rio pra mim”, o livro “Nova Iguaçu – uma cidade com nome de rio”.

Raphael Boccanera

FOTOGRAFIA

Diretor de fotografia e cinegrafista desde 2003. Trabalhou como diretor de fotografia nos filmes “Começaria Tudo Outra Vez”, documentário sobre a vida de Cauby Peixoto; e “Eu, Pecador” Agnaldo Timóteo; e nas séries “Celebridades do Brasil e Chacretes”, todos com a direção de Nelson Hoineff e produção do Canal Brasil/Comalt. Atualmente Raphael Boccanera faz a direção de fotografia do programa “A Música Cantando a Nossa História”, com apresentação de Saulo Laranjeiras e produção audiovisual da TVHitz e Laranjeiras Produções.

Jorge Ferreira

STILL

Jorge Ferreira é fotógrafo com um sensível e longo acúmulo de experiências e vivências na captura e processamento de imagens, com alto índice de resultados positivos, desejados pelos contratantes.

Formado em Sociologia da Educação (Universidade Cândido Mendes), Artes Visuais (Unigranrio), Assistente de Câmera (Sindicato da Indústria  Cinematográfica), Fotografia (ABAF – Associação Brasileira de Arte e Fotografia) e cursando Tecnólogo em Fotografia pela Faculdade AMPLI, Jorge Ferreira tem mais de duas décadas de experiência em fotojornalismo no Jornal Inverta, já tendo passado pelos Jornais O DIA (2019) e Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação – RJ.